by /0 comments

Participação das escolas cresce 30% na Flipinha

Feira Literaria incentiva a preservação do patrimônio cultural de Parati, principalmente com o inventário das tradições passadas oralmente por várias gerações da cidade.

A participação das escolas da região de Parati na próxima FLIPINHA será 30% maior do que na edição de 2006. Resultado do programa educativo Cirandas de Parati, a FLIPINHA é a realização de um compromisso assumido pela Associação Casa Azul, realizadora da FLIP, desde o início do evento: promover a literatura e formar leitores por bem mais do que os cinco dias da Festa Literária.

Este ano, além do trabalho com os livros e escritores, os estudantes farão inventários do patrimônio imaterial de Parati – como a tradição oral, os saberes, os fazeres e as festas populares.

A FLIPINHA funciona como ponto de encontro das atividades realizadas por todo o ano junto à rede de ensino da região (desde encontros dos estudantes com autores e ilustradores de livros infanto-juvenis a ações de capacitação de professores sobre como levar às salas de aula as tradições regionais e a literatura).

Dois meses antes da FLIP, os professores recebem o Manual de Participação, que oferece suporte teórico e prático sobre a aplicação em classe dos temas propostos pela organização. O desse ano, com 64 páginas, tem três capítulos: um sobre o homenageado da V FLIP, Nelson Rodrigues, outro sobre a valorização do patrimônio histórico e cultural de Parati e o terceiro, mais específico sobre o que se chama de herança imaterial: “Minha Língua, Meu Patrimônio”.

Na prática, os estudantes vão colher entre os próprios familiares e vizinhos expressões populares e histórias passadas boca-a-boca entre gerações e raramente documentadas. Como na FLIPINHA, vem crescendo também a adesão das escolas ao programa educativo Cirandas de Parati. Em 2006, comemorou-se o envolvimento de 90% da comunidade escolar. Em números isso significa cerca de 700 educadores e 7 mil estudantes de 30 escolas municipais, 2 estaduais e 5 particulares.

A FLIPINHA passou a ser realizada em 2004, um ano após a primeira FLIP. A edição de estréia não teve tantas atrações, concentrou-se em expor os trabalhos do primeiro ano do programa educativo Cirandas de Parati. A quinta edição da Festa Literária Internacional de Parati será realizada de 4 a 8 de julho. Para esta edição já estão confirmadas as presenças de autores como os Prêmios Nobel J. M. Coetzee e Nadine Gordimer (ambos sul-africanos).

перезаправка картриджейлобановский депутатворонеж жидкое