by

Pisa será digital, terá resolução coletiva de problema e finanças pessoais

pisaO Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) terá três novidades em 2015: as provas serão integralmente feitas em computadores e haverá, por sorteio, questões com resolução colaborativa de problemas e sobre finanças pessoais. A prova terá como base a disciplina de ciências, com questões também de matemática e leitura.

O Ministério da Educação informa que serão avaliados cerca de 33 mil alunos, de 965 escolas, matriculados a partir do 7° ano do ensino fundamental. As provas serão realizadas durante todo o mês de maio. Os resultados devem ser divulgados no segundo semestre de 2016.

Duas horas de Pisa

Os participantes terão 120 minutos para completar o teste, dividido em duas sessões de 60 minutos. Terão ainda 35 minutos para preencher questionários.

O MEC diz que não há necessidade de preparação, pois a ideia é aferir como os estudantes aplicam o que aprendem.

As questões, de múltipla escolha, baseiam-se em situações reais e pedem respostas curtas.

Sorteio

Nesta edição, estudantes sorteados farão avaliações adicionais sobre letramento financeiro e resolução colaborativa de problemas. Esse teste visa a identificar o domínio dos estudantes sobre o controle das finanças diárias, além de saber como resolvem as situações cotidianas.

Desenvolvido e coordenado pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Pisa envolve este ano 70 países. Na última edição, feita em 2012 e divulgada em 2013, o Brasil ficou em 58º lugar em matemática, 55º em leitura e 59º em ciências.

O Pisa é uma iniciativa de avaliação comparada, aplicada a cada três anos a estudantes na faixa dos 15 anos de idade, fase em que se pressupõe o término da escolaridade básica obrigatória na maioria dos países.

O programa inclui coleta de informações socioeconômicas, por meio dos questionários do aluno, do professor e da escola, informa o MEC.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone