by

A polêmica das pulseiras coloridas (Record)

Pulseiras coloridas viraram moda na inglaterra e se espalharam pelo mundo

À primeira vista, seria só mais um acessório no braço de crianças e adolescentes. Só que de inocentes, essas pulseiras não tem nada: por trás delas há um jogo erótico. Cada cor tem um significado e revela um grau de intimidade, desde um abraço, até uma relação sexual completa.

Na 25 de Março, uma das principais ruas do comércio paulistano, as pulseiras coloridas são as mais procuradas, viraram febre. O acessório é barato: meia dúzia custa R$1,00. Quanto mais colorido, melhor.

Mas é exatamente aí que está o problema: as cores funcionam como códigos que indicam práticas sexuais. Quem usa as pulseiras, automaticamente, participa de um jogo. A regra é cumprir o que cada cor determina, quando a pulseira for arrebentada por outra pessoa, seja um menino ou menina. A pulseira azul, por exemplo, indica sexo oral praticado pela garota. A preta significa fazer sexo com o rapaz que arrebentar a pulseira.

Com a ajuda da internet, a brincadeira que começou na Inglaterra, virou febre entre os adolescentes. Virando moda, muita gente passou a usá-las, sem saber seu real significado.

Meninas entrevistadas garantem: apesar do teor sexual criado em cima das pulseiras na Inglaterra, o jogo não pegou aqui no Brasil.

Confira mais sobre o tema na matéria do Domingo Espetacular.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterEmail this to someone