by /0 comments

Professor temporário reprovado em prova dará aula em São Paulo

Dos 182 mil que fizeram a prova de seleção, 48,4% – ou 88 mil – não alcançaram a nota mínima de 5 para lecionar

A Secretaria da Educação de São Paulo admitiu na sexta-feira, dia 22, que alguns professores temporários reprovados em seu processo de seleção poderão dar aulas em 2010, informa os jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo.

Dos 182 mil professores temporários que fizeram em dezembro a prova de seleção, 48,4% – ou 88 mil – não alcançaram a nota mínima de 5 para lecionar.

O secretário Paulo Renato Souza reconhece que não conseguirá preencher todas as vagas. “Eventualmente você vai precisar de professores que tiraram menos de 5. Minha primeira obrigação é garantir aula”, disse.

Como o processo de distribuição de aulas ainda não começou, não é possível saber quantos dos reprovados terão de lecionar.

Apesar do resultado, o secretário acredita que a qualificação dos professores está melhor. Segundo ele, a prova foi complexa e longa. Ele informou que irá criar cursos a distância para capacitar os docentes.

A presidente do Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo (Apeoesp), Maria Izabel Azevedo, disse ao Estado de São Paulo que “ter a maioria aprovada demonstra a qualidade do professorado e a prova foi muito difícil.”

MFX отзывреклама торговой маркиteplovoy