by /0 comments

Professores blogueiros fazem desconferência em São Paulo

EducaCamp vai discutir como as novas tecnologias podem enriquecer e melhorar a qualidade da educação brasileira

Por Fábio Galvão

Sair do ambiente virtual dos blogs e fazer um encontro real, olho no olho, para discutir como as novas tecnologias podem enriquecer e melhorar a qualidade da educação brasileira. Este é um dos principais objetivos do EducaCamp, uma desconferência de professores blogueiros que será realizada pela primeira vez no próximo dia 28, sábado, em São Paulo.

A filosofia da desconferência é ser um encontro colaborativo e sem hierarquia. Todos são convidados a participar e sugerir idéias. É um modelo muito usado por ongs e segue os conceitos das tecnologias abertas e coletivas. No Brasil já aconteceram várias desconferências deste tipo, como o NewsCamp, sobre jornalismo, e BlogCamp que tratou do mundo da blogosfera.

Para a professora Cybele Meyer, uma das organizadoras do EducaCamp juntamente com as jornalistas Ceila Santos e Lucia Freitas, a desconferência permite “uma naturalidade e uma espontaneidade fundamentais para a explanação da realidade que habita a sala de aula”. Na visão dela, que faz parte do grupo blog_educativos, uma comunidade que reúne mais de 500 professores blogueiros de todo o Brasil, a educação precisa cada vez mais trabalhar em rede. “Vivemos numa sociedade imediatista, promovendo ações e reações em tempo real. Na educação, o dia-a-dia em rede é uma realidade e não há mais como fugir disso”, diz.

A professora destaca que blog é um recurso fácil de trabalhar e favorece a interação e a integração. “O blog foi muito bem aceito tanto pelos professores quanto pelos alunos”, afirma. Ela espera que o debate presencial do EducaCamp produza uma troca de idéias “com o objetivo maior de enriquecer a educação com os recursos da web”.

Ceila Santos, gestora do portal do Desabafo de Mãe, um site de produção coletiva de conteúdo com foco em puericultura, acredita que o EducaCamp “pode amenizar muito a lacuna existente entre a relação dos professores com os pais”.

Ela diz que apesar de a educação ser um “tema obrigatório a todos”, não há ainda uma conexão entre blogs de pais, professores e educadores, por exemplo. “Acredito que um bate-papo presencial pode permitir que essa troca de experiências seja percebida e assim podemos ter uma blogosfera mais conectada entre si”, diz Ceila.

Na opinião de Lucia Freitas, sócia-gerente da Conectiva Comunicação, o EducaCamp tem potencial para mudanças práticas nas ações dos professores. “Minha experiência com estes encontros diz que o simples fato de se olharem nos olhos e poderem conversar ‘ao vivo’ sobre as questões que os atravessam promove mudanças importantes na prática”, afirma ela, que já organizou desconferências como o Campus Blog e o BlogCamp.

As organizadoras do primeiro encontro de professores-blogueiros apostam nas novas tecnologias de informação e comunicação como ferramentas indispensáveis para melhorar a educação, mas alertam ser uma ilusão pensar que elas vão resolver o problema.

Na visão de Ceila, a tecnologia não servirá para nada se o professor não assimilá-la e não descobrir novos formatos para disseminar o seu conhecimento. “São as pessoas que são capazes de transformar, radicalmente, a forma de ensinar a partir do uso que elas fazem da internet”, diz.

Ela frisa que a tecnologia impõe uma mudança de hábito na forma de ensinar. “O professor deixa de atuar dentro de um sistema hierárquico e passa a fazer parte do ambiente escolar, onde inclui os alunos, os pais”, afirma Ceila.

Lucia Freitas defende uma mudança de paradigma. “As transformações estão aí, chegando rápido, e as escolas continuam muito parecidas com o que eram há 100 anos e foram literalmente atropeladas pela realidade”, afirma. Ela diz que o problema é mundial. “Agora é superar a diferença e buscar a solução”.

Cybele concorda que a tecnologia tem um grande potencial para ajudar a mudar a educação. “Com a Web 2.0, são disponibilizadas inúmeras ferramentas para que o indivíduo interaja de diferentes formas diante das informações e conteúdos, contribuindo para a construção do seu conhecimento, transformando aprendizagem mecânica em aprendizagem significativa e colocando em prática os quatro pilares da educação descritos por Jacques Delors (aprender a conhecer, a fazer, a viver junto e a ser)”, afirma.

Cybele acredita que os professores estão preparados para trabalhar com as novas tecnologias de informação, mas precisam mostrar interesse e se aproximar mais dos alunos. “Somos todos aprendizes. O mais importante nesse processo é que o professor diante das novas tecnologias está mudando o paradigma até então seguido, passando do ‘simples ensinar’ para o ‘aprender fazendo’”, diz.

A professora acredita que uma nova linguagem de comunicação invadiu a escola, como por exemplo os blogs, e o professor precisa se motivar para instigar os alunos. “Esta nova forma de diálogo faz com que o aluno traga, para dentro da sala de aula, a mesma linguagem que ele domina e usa no seu cotidiano. Esta parceria aluno/professor propicia uma interação mútua promovendo a aprendizagem de ambos”, diz.

Ceila espera que o EducaCamp possa resultar num fortalecimento daquilo que já acontece na internet: “a troca de conhecimento e muita colaboração de todos”. Cybele ressalta que mesmo após o evento “os debates e a troca de informações continuarão nos grupos de discussões objetivando um constante evoluir e um compartilhar de idéias e resultados”. Lucia acredita que a desconferência irá repercutir na rede. “Os registros formarão ondas de conversas, aprendizado e mudança. Coisa fundamental para a educação hoje”, diz.

Veja o site do EducaCamp

 

Visite o blog de Cybele Meyer

 

Conheça o site de Ceila Santos

 

Acesse o blog de Lucia Freitas

 

____________________________

Serviço:

EducaCamp, primeiro encontro de professores-blogueiros Quando: dia 28 de junho, a partir das 10h Local: Espaço Gafanhoto, avenida Rebouças, 3181 – São Paulo Tel. 11 3816-2857

fb konsaltФильтры Яндекс и Google: Panda и Пингвин. Как снять?белое сухое вино