by /0 comments

Roberto Aguiar será reitor temporário da UnB; estudantes dão voto de confiança

Ele garante que ouvirá os estudantes, que ocupam da reitoria desde o dia 3 de abril. “Não farei nada no grito; venho para unir dentro das diferenças”, disse.

O jurista Roberto Aguiar será o reitor temporário da Universidade de Brasília (UnB) por 90 dias, informa o Ministério da Educação. Aguiar teve o maior número de votos na lista tríplice do Conselho Superior da UnB. Os estudantes que ocupam o prédio da reitoria desde o dia 3 de abril deram um voto de confiança e devem anunciar a desocupação ainda esta semana.

Professor aposentado da UnB, Aguiar reconheceu que enfrentará muitos problemas administrativos, judiciais, acadêmicos e políticos. Ele garante que ouvirá os estudantes. “Não farei nada no grito; venho para unir dentro das diferenças”, disse.

Ele informou que montará uma comissão para tratar da eleição do reitor definitivo e toda a equipe administrativa. “Devemos ter um pouco mais de grandeza para indicar rumos e enfrentar os problemas”.

Sobre as eleições para a escolha de um reitor definitivo, Aguiar não confirmou se serão paritárias, uma das principais reivindicações dos alunos. “Eu não quero que seja um cabo-de-guerra em que estudante puxa de um lado, professores para o outro e funcionários para o outro. É preciso que haja um consenso para uma solução viável”, disse em reportagem da Agência Brasil.

Ele disse que irá conversar com os estudantes para tentar a liberação do prédio da reitoria. “Eles são pessoas racionais e sabem que o reitor não funciona sem lugar para trabalhar”, afirmou.

Sobre as verbas da universidade, ele afirmou que é “preciso erradicar formas estranhas de tratar o patrimônio da universidade e de excluir segmentos da comunidade”.

 

Habemus Papam

Habemus Papam!! Assim os estudantes anunciaram, no blog da ocupação da UnB, a indicação de Aguiar. Segundo os alunos, a universidade está “nas mãos de um nome indicado de uma forma um tanto quanto discutível”.

Na opinião deles o Conselho Universitário não usou “critérios políticos de gestão para a indicação” e o nome de Aguiar foi escolhido “em função de seu passado acadêmico”.

“O Movimento Estudantil tem de apostar no novo reitor de forma que canalize os anseios da comunidade acadêmica da universidade e reconduza a mesma para sua real refundação. E isso significa a PARIDADE e o CONGRESSO ESTATUINTE PARITÁRIO. Aparentemente na reunião do CONSUNI o novo reitor se mostrou favorável à discussão sobre a paridade”, mas se omitiu sobre a paridade, escrevem os estudantes no blog. “O Movimento Estudantil está de olho”.

O reitor temporário já foi secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, no governo Cristovam Buarque, de 1996 a 1999, e do Estado do Rio de Janeiro, no governo Benedita, em 2002. Até o mês passado, era conselheiro da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça.

ноутбук acer купитьплатные смс бесплатнопалатка купить