by /0 comments

Sem conquistas, termina greve de 120 dias nas universidades federais

Em um curto comunicado, o sindicato explicou que a decisão foi tomada “após avaliação criteriosa do quadro de assembleias gerais”
Depois de mais de 120 dias de greve, o Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino (Andes-SN) informou em nota no domingo, dia 16, que decidiu encerrar a paralisação nacional que já vinha perdendo forças há várias semanas. Segundo o último balanço do sindicato, 13 das 59 instituições federais ainda estavam paradas.

Em um curto comunicado, o sindicato explicou que a decisão foi tomada “após avaliação criteriosa do quadro de assembleias gerais”.

As comunicações para as universidades sobre o fim da greve começam a ser feitas nesta segunda-feira, informa a Agência Brasil.

A agência de notícias do governo federal informa que o Ministério da Educação exige a reposição completa dos dias parados e cada instituição tem autonomia para organizar o calendário. As aulas devem prosseguir até 2013.

Em julho, o movimento grevista chegou a atingir 56 das 59 universidades federais, além de 34 institutos federais de educação tecnológica.

Os professores reivindicavam a reestruturação da carreira e melhores condições de infraestrutura nas instituições, além de melhorias salariais.

O governo federal encerrou as negociações no dia 31 de agosto ao enviar ao Congresso a Lei Orçamentária Anual (LOA). Na proposta, o governo concede um aumento mínimo de 25% e o máximo de 40%, a serem aplicados nos meses de março de 2013 (50%), de 2014 (30%) e de 2015 (20%). Para a concessão do reajuste, o Ministério da Educação diz que liberou R$ 4,2 bilhões.wobsкуплю кухнюдля диагностики