by /0 comments

Todas as escolas municipais e creches do Rio terão câmera de vigilância em 2012

Decisão foi motivada após a tragédia em Realengo, em abril passado, quando um ex-aluno matou 12 alunos e depois se matou na escola Tasso da Silveira

Todas as 1.065 escolas públicas municipais, as 258 creches e os 38 espaços de desenvolvimento infantil da prefeitura do Rio de Janeiro começarão 2012 com câmeras nas portarias e em todos os corredores de acesso às salas. As 696 escolas que ainda não têm sistemas de monitoramento serão incluídas até dezembro.

De acordo com reportagem do jornal Destak, a direção de cada escola definirá o número de câmeras. Cada unidade terá uma central de monitoramento, onde professores e funcionários poderão vigiar os alunos.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, a decisão foi motivada após a tragédia em Realengo, em abril passado, quando um ex-aluno matou 12 alunos e depois se matou na escola Tasso da Silveira. A unidade já tinha câmeras, que registraram o crime.

O serviço está orçado em R$ 71,5 milhões e o edital para a licitação da empresa foi publicado na última terça no Diário Oficial. A secretaria anunciou a contratação de 1.500 porteiros e de 1.844 inspetores para reforçar a segurança das escolas.

O coordenador do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), Aldracir Casanova, disse ao jornal que a falta de funcionários é um dos piores problemas das escolas municipais. “Às vezes, a mesma pessoa que atende a porta desempenha outras funções; não dá para ter segurança assim”, afirmou.

freevulkanclub.comвзломтехнология бурения скважин на воду роторным способом