by /0 comments

UNE promete ato em todas as universidades públicas

Entidade aproveita a mobilização dos alunos da Universidade de Brasília, que ocupam a reitoria há 12 dias e conseguiram a renúncia do reitor Timothy Mulholland, para pedir o fim das fundações

 

Marcello Casal JR/ABr

une

A presidente da UNE concede entrevista para a televisão da Unb

A União Nacional dos Estudantes (UNE) vai aproveitar a mobilização dos alunos da Universidade de Brasília, que ocupam a reitoria há 12 dias e conseguiram a renúncia do reitor Timothy Mulholland, para tentar organizar manifestações em todas as 28 universidades públicas do País.

 

A entidade convocou para a próxima quinta-feira, dia 17 de abril o Dia Nacional de Luta, quando pedirá, entre outras coisas, o fim das fundações, eleições diretas para a reitoria e paridade nos conselhos deliberativos, ou seja, os votos de professores, alunos e servidores teriam o mesmo valor.

“As fundações são as aberrações desse sistema do MEC [Ministério da Educação], hoje elas só existem porque não há autonomia de gestão financeira pelas reitorias”, afirmou a presidente da entidade, Lúcia Stumpf à Agência Brasil. Elas está na capital federal acompanhando a ocupação da reitoria da UnB. Ela disse que cada universidade escolherá a forma de protesto e não descartou novas ocupações.

Para a presidente da UNE, a saída da diretoria da UnB não é suficiente e é preciso garantir eleições paritárias. “Não adianta tirar um reitor e toda a sua diretoria sem a garantia de que o próximo dirigente vá atuar de forma mais democrática”, disse ela em entrevista para a agência de notícias do governo federal.

Em nota, a UNE diz que há “total ausência de controle da comunidade acadêmica e mesmo do Poder Público” sobre as fundações, classificadas pela entidade como “caixas-pretas”.

Ocupação continua na UnB

Mesmo com a renúncia de toda a diretoria da UnB, os estudantes que ocupam o prédio da reitoria desde o dia 3 de abril decidiram nesta segunda-feira manter a invasão, informa a agência de notícias da universidade. Eles impõem três condições para deixar o prédio:

1) o Conselho Universitário (Consuni) aprovar eleições diretas e paritárias para reitor ainda esse ano;

2) a UnB retirar da Justiça o processo de reintegração de posse da Reitoria;

3) ficar garantido que não haverá processo administrativo contra nenhum dos manifestantes.

Leia a reportagem no site da UNE

Leia a matéria no site a Unb

A íntegra da reportagem da Agência Brasil

Владимир мунтян пастор биографиярефрижераторный осушительнасос для сада купить