Você se interessa pelo que pensa a futura professora brasileira?

Imagine o que as futuras professoras estão pensando sobre o futuro da educação no Brasil. Uma boa dica são os novos formatos e produções dos TCCs – Trabalho de Conclusão de Curso – das estudantes de Pedagogia. São materiais didáticos, projetos de intervenção e monografias que abordam temas como racismo, tecnologia, meio ambiente, gestão, alfabetização, gênero, jogos, cidadania, saúde mental, entre outros.

Para apresentar estes TCC – de forma remota e aberta ao público – o Instituto Singularidades organizou a Jornada Singular Pedagogia, quando serão apresentados os projetos desenvolvidos pelas futuras docentes. Será nos dias 11 (19h-22h), 12 (09h-12h) e 14 de dezembro (19h-22h). Ao todo serão apresentados 31 projetos envolvendo 57 professoras e quatro professores.

As inscrições para as apresentações podem ser feitas no link singularidades.edu.br/jornada-singular

Confira abaixo ou neste link um resumo de cada um destes TCCs – CADA UM PODE VIRAR UMA REPORTAGEM!

Jogo: na minha pele

Material Didático

Autoras: Marina Fideles, Iza Fiore, Iara Tamayoci e Andreen SilvaIza Fiore

Ainda que a Lei 10639/2003 torne obrigatório o Ensino da História da África e Afro-brasileira em todas as escolas do país, é comum nesses espaços ações que reforcem estereótipos e não enaltecem a contribuição dos negros na construção social do país. A partir dessa problemática surge o nosso projeto de conclusão do curso de Pedagogia, um jogo, denominado “Na minha pele”, que visa suscitar a discussão sobre o racismo no Brasil, entre crianças de 8 a 10 anos e professores, em contextos educacionais formais e informais, sendo também uma ferramenta para uma prática docente antirracista. As discussões e reflexões acerca da relevância do nosso jogo estão ancoradas na BNCC.

Realidade virtual aplicada na educação

Material Didático

Autoras: Luis Felipe Machado, Marina Gato, Tatiana Cardoso

Maravilhadas com as possibilidades que a realidade virtual proporciona, pensamos o quão rico seria o seu uso nas práticas educativas, pois a mesma possui um grande acervo de aplicativos. Para isso criamos uma plataforma que reúne desde tutoriais sobre como usar a realidade virtual, a sugestões de aplicativos que podem ser usados em sala de aula. Tendo em vista o potencial dessa tecnologia produzimos um jogo chamado “Viagem Espacial”, no qual usamos a realidade virtual com intencionalidade Pedagógica, para trabalhar com o jogador inteligência emocional, meio ambiente, além de poder visitar o Lago Azul, bairro periférico localizado no extremo sul da cidade de São Paulo.

Desenvolvimento Socioemocional na Educação Infantil: adaptações da rotina escolar para o ensino remoto em decorrência da pandemia de 2020

Monografia

Autora: Gisela Martello Matelli

Considerando o contexto escolar da educação infantil na pandemia da Covid-19, verificou-se as possibilidades de desenvolvimento em âmbitos sociais e emocionais nas propostas de atividades assíncronas e nas interações em encontros virtuais. Pesquisou-se também o papel do professor nesse novo contexto de atuação docente, a importância dos vínculos afetivos entre o professor e os alunos e como ocorre a participação das famílias nesse processo. Trata-se de uma monografia estruturada pelo modelo de pesquisa etnográfico, cujo objetivo principal é compreender quais elementos da rotina escolar contribuem. para o desenvolvimento das habilidades socioemocionais e podem ser adaptadas para o ensino remoto.

Arteragindo: a arte como interação

Material Didático

Autoras: Anna Beatryz Borges dos Santos, Henrique de França Pereira, Maria Betania Rodrigues Pereira Camilo, Maria Eduarda Marques da Gama e Thainan Fernandes Bentes

O projeto resultou em um guia de intervenções nomeado Arteragindo e seu objetivo é mobilizar os alunos a se relacionarem de maneira mais participativa com a escola através da criação de um espaço que possibilite as livres expressões artísticas dos alunos, fortalecendo vínculos de afeto, de pertencimento à comunidade escolar e engajando os alunos na preservação dos espaços. Acreditamos que quando há participação dos alunos nas decisões a respeito da organização do espaço escolar, estas sempre são valiosas e contribuem para melhoria deste espaço, além de possibilitar aos alunos sentirem-se pertencentes àquela comunidade e mobilizados com tarefas e atividades curriculares, o que pode favorecer as aprendizagens, como consequência, a melhoria do desempenho da escola no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Histórias que conto, histórias que contam: apropriação da leitura e da escrita na EJA

Material Didático

Autoras: Alice Warne, Carolina Cunha, Laís Freire e Melina Niide

O presente trabalho tem como proposta entender o papel da autobiografia enquanto recurso para aquisição da leitura e da escrita na Educação de Jovens e Adultos, e tem como produto final um material didático de apoio ao professor. O projeto tem por objetivo promover a interação horizontal entre professor e educando, mediada pelo material que irá orientar a produção autobiográfica. Pretende promover a ampliação da autoestima e do repertório sociocultural dos educandos, na perspectiva da formação integral, significativa e com respeito às singularidades.

Ciclos e conexões: seres, terra, alimento – Ampliando o olhar sobre nossa relação com a natureza

Material Didático

Participantes: Luciana Buitron, Carolina Blatyta e Natalie Almeida

Qual a importância da relação criança e natureza? Como é trabalhado na educação infantil e qual a apropriação dos educadores sobre o tema. A partir dessas questões norteadores, somadas a experiências de nossas práticas, temos no nosso projeto um material didático, um e-book, de apoio ao professor que tem como objetivo ampliar o olhar do educador para as conexões e relações que existem na natureza e dessa forma, aumentar as possibilidades de atividades. A base do trabalho é a partir de 3 eixos norteadores: terra, alimento e seres e a partir deles pensar nos ciclos e tudo o que envolve.

ProGera: plataforma de aprendizagem

Plataforma de aprendizagem

Autoras: Patrícia Leite e Rita Alexandrino

A educação do século XXI propõe uma reformulação na forma de ensinar. Os espaços e conteúdos precisaram ser revistos, exigindo que o professor se conecte com esse novo formato. Muitas vezes, porém, a falta de tempo e limitações financeiras impedem este aperfeiçoamento. Vivemos a maior das revoluções do momento digital na Educação e, com a pandemia, tivemos que nos adaptar rapidamente para não perder o foco essencial na possibilidade de continuar a aprendizagem, aproximando pessoas envolvidas com educação, de maneira abrangente, através de uma intencionalidade real que é a colaboração. Este trabalho tem como objetivo propor uma solução digital para a cocriação de projetos interdisciplinares pautados na BNCC e na realidade de cada instituição escolar, de forma colaborativa e solidária, auxiliando professores a planejar através da plataforma, promovendo a diminuição das distâncias e democratizando o acesso de diferentes realidades, de forma a permitir que os professores aprimorem as suas práticas.

A travessia: o desafio está no caminho.

Material Didático

Autoras: Ana Cristina Schnyder Lopes Castello Branco, Ariela Kabbani, Cristina Aiko Wakamoto, Deborah Sutton Chammah, Lucila Cortellazzi Garcia

O jogo “A Travessia” tem como proposta a criação de um material didático para alunos do Ensino Médio como forma de auxílio em sua jornada de escolha profissional. Nosso objetivo é convidá-los para um caminho de autoconhecimento que passa pela desconstrução de mitos sobre as profissões existentes, pelo reconhecer dos desejos de futuro, pela conscientização das habilidades já existentes e quais serão necessárias adquirir para esta escolha profissional. “A Travessia” é um jogo inspirado no RPG (Role-Playing Game), que possibilita aos jogadores assumirem diversos papéis de personagens, criando assim, uma mini realidade com conflitos e resolução de problemas a serem enfrentados e objetivos a serem alcançados.

Desmanual do território: propostas para crianças exploradoras

Material Didático

Autoras: Carolina Gomes Cernev, Mariana Pereira El-kadri e Sofia Vieira Da Silva Villa De Lima

O objetivo central deste projeto foi elaborar um material didático que possibilitasse ao professor ou ao educador de espaços não-formais oferecer às crianças experiências mais ricas, lúdicas e significativas de exploração do território, promovendo investigação e reflexão. A partir de um desmanual – um não-guia de um espaço – crianças são convidadas a construir uma narrativa pessoal e afetiva sobre o espaço que habitam, com propostas que as convocam à experimentação por meio de novos ângulos e olhares.

A conscientização sobre o consumo na adolescência

Monografia

Participante: Michelle Belinghausen Krotoszynski

Esse estudo tem como objetivo investigar quais são as práticas e estratégias dos educadores que visam ampliar a consciência dos alunos sobre o consumo e, paralelamente, verificar o quanto esses educadores têm consciência de seu papel nesse sentido. Para a coleta de dados foram utilizados dois formulários, um deles destinado a professores de Ensino Médio para saber de que maneira suas aulas contribuem para a construção da identidade dos alunos, e o segundo destinado a adolescentes, para caracterizar o uso da internet e os objetos de consumo.

O devir do sujeito e a experiência na cidadania

Monografia

Autora: Nádia Nunes de Camargo

O objetivo geral é analisar como os professores compreendem o conceito de cidadania e, por conseguinte, como trabalham no sentido de que os alunos a vivenciem e a desenvolvam. Nesta direção, da valorização e afirmação de uma instituição escolar, horizontal e democrática que se desenha os objetivos desta pesquisa.

O papel da escola na (des)construção dos estereótipos de gênero na Educação Infantil

Monografia

Autora: Marina Silveira Di Ninno

Apesar de avanços nas últimas décadas, nossa sociedade ainda é extremamente marcada por diversas desigualdades, dentre as quais a de gênero. Este trabalho tem como objetivo analisar o discurso de docentes sobre gênero na Educação Infantil a fim de compreender como este tema é enxergado e trabalhado (ou não) por elas/eles na escola. A partir de um questionário aplicado a professoras/es de Educação Infantil, coletou-se dados que revelam a visão destas/es profissionais em relação ao trabalho com as relações de gênero neste segmento da educação. Os resultados obtidos mostraram que o assunto gênero é pouco abordado nos cursos de graduação e nas formações pedagógicas das escolas, o que justifica termos encontrado muitas confusões nas concepções que as/os docentes possuem sobre o conceito de gênero. É ressaltada a necessidade de envolver as famílias neste processo.

Projetos sociais com adolescentes em prol de uma educação integral

Monografia

Autora: Ingrid Tálian Almeida Santos

Este trabalho teve o objetivo de investigar os efeitos que os projetos sociais exercem em adolescentes que se encontram em situações de vulnerabilidades social e como tais projetos impactam o futuro destes sujeitos. Partido da hipótese que os projetos sociais influenciam os seus participantes a construírem um projeto de vida, uma pesquisa de caráter qualitativo analisou como e porque adolescentes que frequentam projetos sociais são inspirados, assim como ações que envolvem a arte, o lazer e a cidadania contribuem nesta inspiração de jovens em sua busca por um futuro melhor. Para tal, foi disponibilizado um formulário na web, cujas respostas percebeu-se como tais instituições são favoráveis para a construção de projetos de vida de jovens e adolescentes que participam em suas ações, mesmo que de forma indireta. Com isto, há fortes indícios que as iniciativas oferecidas pelos projetos sociais contribuem para a formação integral dos sujeitos que a integram e causam impacto em sua vida, possibilitando o mínimo de dignidade para uma parcela da população.

A inclusão de educadores: a importância do olhar sobre quem é educador dentro da instituição escolar

Monografia

Autora: Leila de Oliveira Novais

Este trabalho trata-se de uma monografia cujo estudo aborda a importância do reconhecimento de educadores e educadoras que estão indiretamente ligados a cargos pedagógicos dentro da instituição escolar – monitores, berçaristas e zelador – e o porquê é preciso entender o papel da inclusão desses educadores dentro do espaço escolar de maneira integral.

Um olhar para algumas práticas descolonizadoras na Educação Infantil

Monografia

Autora: Maiara Oliveira

O que aprendemos na escola? Qual o critério usado na seleção dos saberes que são transmitidos desde a mais tenra infância? Essas perguntas me levaram ao tema desta monografia que visa investigar como uma instituição particular de ensino que explicita em seu projeto político pedagógico a valorização de práticas inclusivas em prol do respeito às diferenças e à diversidade, materializa tais valores em seus planos de ensino, planos de aula, intervenções, propostas artísticas, brincadeiras, leituras, entre outros momentos da rotina.

A parceria entre o diretor (a) escolar e o coordenador (a) pedagógico (a) numa gestão escolar democrática e participativa

Monografia

Autora: Cristiana Câmara Araújo

O trabalho apresentado refere-se a uma monografia cuja investigação foi feita com uma pesquisa de cunho etnográfico, com dados coletados entre os anos de 2018 e 2019. Seu objetivo era investigar a parceria entre as gestoras escolares (diretora escolar e coordenadora pedagógica) em ação, numa EMEI referência na cidade de São Paulo, no que se refere à formação dos educadores por elas geridos.

Contribuições da psicomotricidade no processo de alfabetização

Monografia

Autora: Gabriela Castro

Este trabalho é um estudo sobre as contribuições da psicomotricidade no processo de alfabetização. O objetivo do trabalho é compreender os conceitos básicos da Psicomotricidade e como ela pode auxiliar o pedagogo em sua prática alfabetizadora.

Letramento: a importância do trabalho da escrita na Educação Infantil como um encaminhamento para uma alfabetização mais significativa

Monografia

Autora: Ana Paula Waimberg

Este trabalho trata-se de uma monografia desenvolvida a partir de uma pesquisa etnográfica, que visou verificar, em uma sala de último ciclo da Educação Infantil, como se dá o trabalho realizado com as práticas de linguagem escrita, de modo a analisar se havia um compromisso com as práticas de letramento e, consequentemente, com uma alfabetização mais significativa. Foi contemplado um olhar para as propostas de práticas de linguagem, visando compreender se as mesmas trabalhavam com usos significativos e contextualizados da leitura e da escrita, além de promoverem a construção do sistema escrita.

O lugar do corpo na Educação Infantil: efeitos sobre práticas que consideram o corpo dentro da sala de aula

Monografia

Autora: Laura Leite Alencar de Oliveira.

Este projeto se trata de uma monografia e buscará identificar se há benefícios de momentos de trabalho corporal dentro de sala de aula, como promotores de percepção do indivíduo sobre si mesmo, o que gera, possivelmente, maior mobilização para diferentes aprendizagens. O objetivo desta pesquisa é identificar quais as possíveis influências de práticas corporais na percepção de alunos de Educação Infantil, e como tais efeitos refletem nas atividades escolares, cotidianamente.

Um olhar sobre o uso das metodologias ativas a partir de um livro de LP para 4º ano do EF

Monografia

Autora: Christiane Rocha Novas

O uso das metodologias ativas pode ser útil para contribuir com o ensino e aprendizagem dos estudantes, uma vez que ao trabalhar com elas, é possível propor justamente o que o mundo atual pede: desenvolver competências pessoais e profissionais, além daquelas desenvolvidas na aula tradicional. O objeto de estudo dessa pesquisa é o material didático de Língua Portuguesa de um Sistema de Ensino de uma grande empresa da área de educação e que atende a mais de 200 escolas em todo o país.

Proposta de aprimoramento da mediação literária na escola.

Porjeto de Intervenção

Autoras: Ana Cristina Meirelles, Camila Rodrigues, Ligia Ishigami e Raquel Eskelsen

O nosso projeto de intervenção tem como objetivo incentivar os educadores a se tornarem mediadores da leitura literária, através da proposta de quatro oficinas práticas que irão desenvolver as principais modalidades leitoras na escola e assim fortalecer a tríade final: aluno, livro e mediador da leitura (educador ou familiar). Com a intenção final de tornarmos a biblioteca das escolas um espaço vivo, ou seja: um lugar que proporcione a realização de diferentes práticas leitoras; responsável pelo fortalecimento da cultura leitora e consequentemente da escrita; que promova o ensino do uso coletivo de bens públicos, cuidado e responsabilidade com livros; além de contribuir para o desenvolvimento das habilidades sócio emocionais como a comunicação, a solidariedade e a cooperação.

Faz de conta que acontece: explorando o direito de brincar na escola

Material Didático

Autoras: Ana Luisa Amaral Lucena, Nathalie Klass e Thais Naletto

Este trabalho partiu da percepção de que o brincar não é valorizado no contexto dos anos iniciais do fundamental, em comparação com a educação infantil. Portanto, a pesquisa tem como tema a importância do brincar nos anos iniciais do ensino fundamental, visando a inserção dessa prática no currículo, no planejamento e na rotina das crianças. A pesquisa teve como resultado uma cartilha ao professor com sugestões de atividades permanentes, chamada “Faz de Conta que Acontece – Explorando o direito de brincar na escola”. O documento visa, principalmente, o desenvolvimento da competência geral 9 – Empatia e Cooperação – presente na Base Nacional Comum Curricular.

Alcances e limites da escuta psicanalítica na intervenção pedagógica na Educação Infantil: estudo de caso de uma instituição de ensino privada no município de São Paulo

Monografia

Autora: Claire Annie Haber

A monografia se propõe a pensar e ilustrar quais são os alcances e os limites da escuta psicanalítica na intervenção pedagógica na educação infantil através da análise, principalmente, de como se dá a condução de questões psíquicas comportamentais de crianças da educação infantil em uma escola particular, no município de São Paulo. O estudo de caso demonstra de que forma uma abordagem pedagógica psicanalítica pode ou não afetar o desenvolvimento biopsicossocial de um sujeito durante a educação infantil, a fim de que cada vez mais pessoas e instituições atentem para o fato de que o estabelecimento de um projeto político pedagógico coeso e responsável pode colaborar, em grande medida, para a constituição de sujeitos mentalmente saudáveis.

A importância da interação e do vínculo professor-aluno na fase de alfabetização

Monografia

Autora: Carolina Cabral Domingues Dos Santos

A afetividade é relevante para a alfabetização das crianças? Além dos aspectos cognitivos os aspectos socioemocionais das crianças são considerados pelos professores ao planejar suas aulas? Como é realizado esse trabalho? A monografia traz a reflexão sobre como é importante criar um vínculo do professor com seus alunos que estão na fase de alfabetização. O objetivo principal do trabalho é de elaborar um material de referência do perfil de professores alfabetizadores para as escolas realizarem processos seletivos e de acompanhamento desses professores.

Diversidade no percurso de aprendizagem: como a escola poderia contemplar a todos?

Monografia

Autora: Marcella Figueira

Este trabalho tem como objetivo investigar se e como a escola trabalha para abarcar a diversidade dos alunos nos anos iniciais do ensino fundamental, levando em consideração seus percursos de aprendizagem e o tempo didático disponível na escola. Para atender tais objetivos, foi realizada uma pesquisa do tipo etnográfica e elaborado um questionário para identificar as estratégias utilizadas por professores e professoras visando atender as necessidades educacionais de seus alunos, bem como os motivos por trás da dificuldade em promover essas estratégias diferenciadas. Como resultado conclui-se que apenas é possível trabalhar com a diversidade, diferenciando as estratégias pautadas nas necessidades e habilidades dos alunos para dessa forma amenizar as dificuldades de aprendizagem e garantir uma educação de qualidade e ajustada para todos e todas.

O livro e o letramento estético: livros-imagem para a educação do olhar desde a infância

Monografia

Autora: Izabela Mariano Figueiredo de Araújo

Esta monografia se insere na linha de pesquisa do letramento literário na escola e objetiva mapear possibilidades de letramento estético a partir do livro percebido como objeto não apenas literário. Também esperamos identificar como o letramento estético está presente em sala de aula e entender seu funcionamento, analisando práticas e intervenções que o fomentem. Para fundamentar este trabalho, recorremos às reflexões sobre as possibilidades deste tipo de livro para os letramentos e multiletramentos, bem como às indicações da BNCC na área das linguagens.

Roda de conversa – redes de aprendizagem e projetos de intervenção com base em design thinking.

Projeto de intervenção

Autoras: Thamires Castro e Gabriela Dias de Moura

Neste trabalho de conclusão de curso, em modelo de projeto de intervenção foi realizada uma roda de conversa sobre redes de aprendizagem, que foram fortalecidas por meio de projetos que utilizam o design thinking como ferramenta de organização. Com tal trabalho, pretendemos fortalecer a importância das redes de aprendizagem envolvendo a comunidade e oferecer o suporte de um modelo de ferramenta para a realização de projetos de intervenção.

A adaptação escolar do bebê e de sua família

Monografia

Autora: Paula Diniz Knoepfelmacher

Esse trabalho tem como objetivo geral compreender como acontece o processo de adaptação para a criança, a família e a escola no contexto da educação infantil – 0 a 3. Os dados foram colhidos por meio de duas entrevistas com professoras da escola observada, anotações do meu diário de campo e documentos institucionais. A análise de dados foi organizada de modo a contemplar quatro categorias: 1) O papel do professor em relação às crianças; 2) O papel do professor em relação aos pais; 3) O papel da escola em relação às famílias; e, por fim, 4) Ações propositivas.

O uso do livro didático em sala de aula

Monografia

Autora: Gabriela da Cunha Santos

Esse trabalho tem como objetivo investigar a relação dos professores com o livro didático, mais especificamente como é feito o uso desse material em sala de aula, levando em consideração que, segundo o Censo Escolar de 2017, mais de 80% dos professores da rede pública usam o recurso em sala de aula ao menos uma vez na semana. Tendo em vista o uso hegemônico do livro em cenário nacional, é importante investigar sobre o uso desse material que norteia as práticas educacionais tanto nas grandes regiões metropolitanas quanto nos rincões do Brasil, onde muitas vezes não há formação de qualidade para os professores e para a comunidade local. Para essa pesquisa foram entrevistadas 11 professoras e coordenadoras da educação básica, com foco nas respostas das 6 educadoras que trabalham para a rede pública. Após a análise dos dados, conclui que diante a diversidade das realidades encontradas em cada sala de aula, seja pelas particularidades de aprendizagem dos alunos, quanto pela diversidade cultural, dificilmente um mesmo livro didático dará conta de atender as demandas específicas de cada lugar, por isso algumas medidas importantes devem ser levadas em consideração.

Motivação no processo de aprendizagem dos alunos adolescentes: uma articulação possível entre neurociências e educação.

Monografia

Autora: Simone Dias Dantas Aranha

O objetivo geral do projeto é investigar o estabelecimento de práticas motivacionais na aprendizagem em alunos adolescentes por meio da contribuição da neurociência. Já os objetivos específicos são: compreender a importância da motivação no processo de ensino-aprendizagem à luz da neurociência; identificar estratégias metodológicas para a promoção de um ensino eficaz; elucidar o funcionamento dos processos cognitivos em alunos adolescentes participantes da pesquisa; constatar a eficiência do sistema de recompensa do cérebro nas práticas pedagógicas.

Pedagogia de projetos: um olhar ampliado para as práticas de Reggio Emília

Material Didático

Autores: Karen Araujo, Bruna Avancini, Ivan Monteiro e Elis Jazzar

Este trabalho tem como produto final a elaboração de um material didático, em formato de livro, cuja proposta é fomentar a formação continuada e em serviço nas escolas, oferecendo um recurso estruturado para o trabalho com projetos. Tendo em vista as abordagens de Reggio Emilia e da Casa de Aprendizagens, o livro visa desenvolver uma formação relativa à Pedagogia de Projetos, respeitando e atendendo a compreensão de educação integral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *