Coordenadoria de Georreferenciamento lança Atlas da Unicamp

imagem mostra mapa com indicações de estacionamentos no campo de barão geraldo
Mapa incida os locais de estacionamento no campus de Barão Geraldo. No total, 81 mapas já estão disponíveis para consulta no Atlas (imagem: reprodução Atlas da Unicamp)

Já está no ar o Atlas da Unicamp, site que reúne todo o acervo de mapas georreferenciados criados pela Coordenadoria de Georreferenciamento, órgão ligado à Diretoria Executiva de Planejamento Integrado (Depi) da Unicamp. Com ele, qualquer pessoa pode ter acesso a mapas interativos que trazem informações importantes sobre a Universidade e a comunidade atendida por seus serviços, como a distribuição geográfica dos pacientes de Covid-19 atendidos pelos hospitais da Unicamp, as linhas de transporte intermunicipal que atendem o campus de Barão Geraldo, a organização do prédio Bento Quirino, onde se localiza o Colégio Técnico de Campinas (Cotuca), entre outros. 

Vanderlei Braga, coordenador da Coordenadoria de Georreferenciamento, explica que os mapas são elaborados com a função de auxiliar na gestão interna da Unicamp e também servir como fonte de informações para o desenvolvimento de análises e estudos. “Qualquer aspecto da estrutura da Universidade, questões ambientais ou mesmo aspectos humanos podem ser transformados em mapas. O Atlas é então um grande acervo georreferenciado da Unicamp que auxilia na gestão, mas também pretende ser algo mais amplo, para que toda a comunidade interna e externa possa usufruir desses dados e criar suas interpretações a partir deles”, comenta Vanderlei, que ressalta ainda a importância do mapa para as ações de transparência da Universidade. 

Hoje o Atlas já conta com 81 mapas de diferentes tipos, como webmaps georreferenciados; storymaps, que mostram a evolução ou crescimento de algo ao longo do tempo por uma sequência de mapas; e dashboards, que reúnem várias informações em mapas e gráficos e facilitam monitoramentos. É possível consultar mapas já elaborados por categorias, como os que mostram a organização física dos campi e seus edifícios, as redes de infraestrutura e de comunicação, os sistemas de mobilidade dos campi e seus entornos, informações humanas e ambientais. 

imagem mostra dashboard com a localização de onde estão os pacientes com covid-19 atendidos pelos hospitais da unicamp
Dashboards reúnem várias informações e auxiliam em monitoramentos. Acima, mapa indica a localização dos pacientes com covid-19 atendidos pelos hospitais da Unicamp e abaixo, mapa mostra a concentração de ocorrências de aglomerações e recomendações para uso de máscaras feitas pela Secretaria de Vivência nos Campi (imagens: reprodução Atlas da Unicamp)

imagem mostra dashboard com a concentração de ocorrências de aglomerações no campus de barão geraldo

O trabalho de georreferenciamento teve início em 2017, juntamente com a criação da Depi, e envolve a atividade de profissionais, estagiários e bolsistas de graduação e dos colégios técnicos da Unicamp. Vanderlei menciona que o trabalho colaborativo para a criação dos mapas é muito importante, pois em um único projeto é necessária a coordenação de bancos de dados de diversas origens. “Os mapas são o produto final, visual, de um longo trabalho. Por trás de todos esses mapas estão grandes bancos de dados geográficos. O mapa da Covid-19, por exemplo, utiliza tanto informações geográficas, obtidas por georreferenciamento, quanto informações de saúde dos pacientes, como idade, gênero, que são enviados pelas unidades de saúde. Para cada camada do mapa há um banco de dados envolvido”, pontua. 

O acervo do Atlas está disponível para consulta no site atlas-unicamp-arcgis.hub.arcgis.com. Nele, os visitantes encontram informações sobre como utilizar os mapas e o modelo de citação para uso em pesquisas, trabalhos e publicações. 

Originalmente publicado em...