Campanha ajuda a formar professoras negras de baixa renda da rede pública

Uma das soluções mais eficazes para combater o racismo estrutural no Brasil é a educação. No entanto, as escolas ainda tem poucas professoras e professores negros. Dados do Censo da Educação Básica indicam que eles representam 7,6% da população, mas apenas 4,1% são educadores. Já os pardos são 43% da população, porém somente 25% lecionam na educação básica.

Para ampliar a formação de professores negros, o Instituto Singularidades firmou uma parceria com a Fundação Tide Setubal para lançar a campanha de financiamento coletivo para o Fundo de Bolsas para Equidade Racial do Singularidades.

Através da Plataforma ALAS (Apoio ao Desenvolvimento de Lideranças Negras), o objetivo é captar recursos para as bolsas de estudos destinadas a estudantes negras e negros, de baixa renda da rede pública, para os cursos de graduação de Letras e Pedagogia do Singularidades. Além da isenção de mensalidades e taxas, o programa oferece uma ajuda de custo de meio salário mínimo mensal.

Conheça e contribua em https://benfeitoria.com/singularidades

Atualmente, o fundo já financia 32 estudantes, com bolsas pelo período de 4 anos, com o apoio do Instituto Península e da Fundação Lemann. “Nossa meta é ter 30% dos estudantes do Instituto neste programa nos próximos 4 anos”, diz o presidente do Singularidades, Alexandre Schneider. ” Esses profissionais serão capazes de atuar para reduzir desigualdades educacionais, que em nosso país têm forte corte racial”.

Matchfunding

Uma das novidades do projeto é o Matchfunding. É um modelo de financiamento coletivo onde o agente de fomento multiplica a doação feita pelo coletivo. A cada real investido, o Fundo ALAS aporta mais dois, triplicando o valor.

Existem várias recompensas para quem ajudar. Dependendo do valor, o contribuinte pode ganhar um curso de extensão do Singularidades, participar de rodas de conversar sobre o tema da equidade racial, acompanhar palestras e, claro, apoiar um estudante com o valor da mensalidade, livros, alimentação e atividades culturais.

Saiba mais sobre a plataforma ALAS em https://www.youtube.com/watch?v=Vk-22_xcLRI

O Fundo de Bolsas para Equidade Racial faz parte do Compromisso Antirracista Singularidades, lançado em 2020. Ele inclui ainda outros dois pilares: o Programa de Formação Antirracista e a Política de Desenvolvimento Institucional Antirracista.

“Acreditamos que seja possível mudar o Brasil, pessoas e organizações, por uma transformação coletiva e individual. Uma educação antirracista precisa ocorrer em escolas antirracistas”, diz Schneider.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *