Escola Estadual de Itaquera recebe projeto especial de combate à evasão

No O A Escola Estadual Cidade de Hiroshima, localizada em Itaquera, vem recebendo, desde o mês de agosto, a Gincana da @JornadaX, ação emergencial criada para encorajar a retomada às aulas presenciais que reúne comunidade, alunos e professores, integrados através de jogos e atividades capitaneados pelos jovens. A escola da zona leste é a primeira unidade a aderir à ação.

Na sexta-feira (8), foram realizadas uma série especial de atividades, com dança, música, esportes, grafite, jogos de conhecimento e horta comunitária foram desenvolvidas. Também aconteceu uma visita ao Parque do Carmo, onde foi realizado um mutirão de limpeza, atividades ao ar livre e uma feira de trocas em que as pessoas podiam levar doações e retirar objetivos que quisessem levar para casa.

“Nós já participamos do passeio, da conversa com os professores, do Feirão da Amizade. Está sendo bem legal. No mutirão de cartazes e nas caminhadas, bastante gente tem participado”, comenta Heloiza Martins, 12 anos, estudante da EE Cidade de Hiroshima.

Entre os objetivos da Gincana da @JornadaX, estão: reduzir o abandono escolar; desenvolver novas habilidades para alunos e professores; aumentar a participação da comunidade; e contribuir para formação dos professores em pedagogias ativas que apoiem a redução dos danos da pandemia.

A JornadaX tem proporcionado aos alunos a experiência do protagonismo no cumprimento de missões semanais que são sempre relacionadas ao conteúdo ministrado pelo professor. Na Gincana, com foco no combate à evasão, ao cumprir cada missão os alunos ganhavam pontos. O aluno que trouxesse outros estudantes que não estivessem comparecendo ganhava mais pontos. A estratégia de busca ativa com o protagonismo dos alunos fez com que todos se engajassem.

“No encerramento do evento, os alunos fizeram uma batalha de slam e todos gostaram, a comunidade se envolveu em cada ação. O resultado foi de muito engajamento entre os estudantes, que devem retornar na próxima semana com mais garra”, afirmou a diretora da unidade, Roselí Fernandez.

Ações da Seduc-SP no combate à evasão escolar

A iniciativa é similar às ações desenvolvidas pela Secretaria da Educação de São Paulo (Seduc-SP) no combate à evasão escolar, como por meio do Programa de Recuperação e Aprofundamento (PRA) com o objetivo de recuperação da aprendizagem dos estudantes. Articulado a ele, a Pasta apoia a implementação do Método de Melhoria de Resultados (MMR), por meio do qual as escolas planejam ações de busca ativa dos estudantes adequadas à sua realidade para que os alunos se mantenham na escola e engajados com seus estudos.

Já com o Programa Além da Escola, os alunos em vulnerabilidade podem retirar chips com internet patrocinada, permitindo o acompanhamento das aulas pelo Centro de Mídias sem consumo de dados, e os conteúdos com as trilhas formativas de plataformas educacionais parceiras, com orientação de um professor.

Outra ação é o Bolsa do Povo Educação Família, que contratou responsáveis para auxiliar as escolas no cumprimento dos protocolos e que também ajudam na realização da busca ativa aos alunos. Já no Bolsa do Povo Educação Alunos, os estudantes do 9º do ensino fundamental a 3ª série do Ensino Médio cadastrados no CadÚnico podem se inscrever para receber até 1 mil reais por ano letivo. Para isso, esses estudantes precisam ter 80% de frequência, acompanhar 2h diárias de aulas no Centro de Mídias e, se for aluno da 3ª série do Ensino Médio, também participar das atividades preparatórias para o Enem.

Originalmente publicado em...